a arte perdida da solidão

Posted on quinta-feira [05.01.2012]

1



Você não precisa ser um monge para encontrar a solidão e nem um eremita para desfruta-la.

Solidão é uma arte perdida nesses dias de ultra conectividade, e mesmo que eu não veja problemas em redes sociais, eu acho que é necessário dar uma largada de vez em quando.

Algumas das minhas atividades favoritas incluem sentar em frente ao oceano, tranquilo, contemplando… Caminhando, sozinho com meus pensamentos… Desconectado e apenas escrevendo… Procurando quietude com um bom livro… Tomando uma banho solitário.

Não me entenda mal: eu adoro estar com as pessoas que amo, caminhar com um amigo, assistir o sol se por com a minha esposa, ou ler um livro com meu filho. Estão entre as minhas atividades favoritas no mundo.

Porém solidão, nesses dias, mais do que nunca, é uma necessidade absoluta.

Os Benefícios da Solidão

A melhor arte é criada na solidão por uma boa razão: é apenas quando estamos sozinhos que nós conseguimos alcançar dentro de nós mesmos e encontrar a verdade, beleza, alma. Alguns dos filósofos mais famosos caminhavam diariamente e era nessas caminhadas que eles encontravam seus pensamentos mais profundos.

A minha melhor escrita, e de fato qualquer coisa que já fiz, foi criado enquanto estava só.

Alguns benefícios que encontrei na solidão:

  • tempo para pensar
  • por estarmos sozinhos, conhecemos a nós mesmos
  • encaramos nossos demônios e lidamos com eles
  • espaço para criar
  • espaço para desenrolar-se e encontrar paz
  • tempo para refletir em o que nós fizemos e aprender com isso
  • isolamento das influências dos outros nos ajuda a encontrar nossa própria voz
  • quietude nos ajuda a apreciar as pequenas coisas, que se perdem no meio da barulheira

Existem mais benefícios, mas esses são para você começar. Os verdadeiros benefícios da solidão não podem ser expressos por palavras, mas precisa encontrado na prática.

Como encontrar a Solidão

Comece desconectando-se.

Observe todos os meios de se conectar com os outros e desconecte-se deles. Desconecte-se do email, do Facebook, Twitter, Tumblr, dos fóruns e da mídia social, do MSN e do Skype, dos sites de notícias e dos blogs. Desligue seu celular e telefone.

Desligue o computador… a não ser que você vá utilizar seu computador para criar, e nesse caso, desligue a internet, feche seu browser e feche todo programa utilizado para se conectar aos outros.

Os próximos passos dependem de qual das duas estratégias você irá utilizar:

1. Fechar-se. Isso pode ser feito em seu escritório, fechando-se a porta e/ou usando-se fones e escutando alguma música calma de sua escolha. Se possível, deixe com que seus colegas saibam que você não pode ser perturbado durante um certo tempo do seu dia. Ou pode ser feito em casa, encontrando-se um lugar silencioso, fechando-se a porta se possível, ou usando-se fones. A chave é encontrar esse caminho de ‘calar o mundo’, incluindo colegas de trabalho ou aqueles que vivem com você.

2. Afastar-se. Minha forma favorita de encontrar solidão, na verdade. Saia de casa e curta o lado de fora. Caminhe, encontre um parque, praia ou uma montanha. Encontre um lugar para se tomar café, um local arejado para se descansar. Observe as pessoas ou a natureza.

Outras dicas:

  • Tente tomar um banho calmo e relaxante de tempos em tempos.
  • Agarre-se a um bom livro.
  • Se você é casado e possui crianças, peça ao seu companheiro por um tempo só e retorne o favor. Faça com que essa troca seja regular.
  • Caminhe todos dias.
  • Comece a trabalhar cedo e trabalhe em silêncio.
  • Considere limitar o uso de redes sociais.
  • Sente-se e foque-se na sua respiração, nas suas idas e vindas. Enquanto sua mente viaja em pensamentos do passado e do futuro, anote pacientemente, então volte a respiração.

“Eu vivo naquela solidão que é dolorosa quando jovem, mas deliciosa nos anos de maturidade” ~Albert Einstein

Post original: http://zenhabits.net/solitude/

Texto adaptado.

Anúncios
Posted in: Hábitos Zen